Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

Clique aqui para editar.

No Pará, MPF processa 36 pessoas por fraude no seguro defeso

30 ABR 2015
30 de Abril de 2015
O Ministério Público Federal (MPF) denunciou à Justiça 36 pessoas que teriam recebido ilicitamente o seguro desemprego de pescador artesanal no município de Novo Repartimento, no sudeste do Pará. O grupo é acusado da prática de estelionato contra programa de benefício social, crime que pode ser punido com até seis anos e oito meses de reclusão.
Segundo o MPF, as oito ações ajuizadas neste mês apontam que para ter acesso ao benefício, os acusados apresentavam declaração falsa ao Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).
O seguro defeso, no valor de um salário mínimo, é pago aos pescadores artesanais durante o período do defeso, e foi recebido de forma ilícita pelos envolvidos entre os anos de 2005 e 2010. Porém, de acordo com o MPF, nenhum dos beneficiados era pescador e a maior parte deles ainda possuía vínculo empregatício com a prefeitura de Novo Repartimento.
Fonte: G1 Pará
Voltar

Rádio Filadélfia FM

Av. Tancredo  Neves  Nº  55  - Jardim  de  Deus - Tucuruí/PA

Tel. (094) 3787 6310 / 98112 0301 / 99256 0203